ele se lembra que havia jardins¹

artista(s): Bruno Weilemann

No dia 12 de fevereiro inaugura a individual ele se lembra que havia jardins1 de Bruno Weilemann. A primeira exposição individual do Artista na cidade de São Paulo acontece na Galeria Aura, na Rua Wisard, 397, na Vila Madalena.

Em ele se lembra que havia jardins1, Bruno Weilemann reúne um recorte da sua produção recente, apenas com obras inéditas. A mostra apresenta trabalhos sobre tela em grandes e pequenas dimensões, que fazem parte de uma nova investigação do artista, utilizando tinta a óleo, pó de grafite e resinas. Além das pinturas, a exposição traz alguns objetos e uma sala escura de conteúdo instalativo em que objetos pinturas, pensados como mecanismos projetores, traçam um paralelo entre a construção pictórica (por meio de veladuras) e seu interesse pela imagem cinematográfica e fotográfica. Em uma das obras, o artista leva para a parede placas semi-transparentes como lâminas em grandes formatos. A obra, com iluminação própria, propõe uma nova forma para o negativo fotográfico e a mesa de luz fazendo referência a série “Sobras” de Geraldo de Barros.

As obras apresentadas são o resultado de um trabalho desenvolvido a partir das inter-relações destes fragmentos. Apropriações deslocadas para a construção de outras narrativas, paisagens – à espreita. Uma exposição de pintura pensada pelo processo de construção com inspiração no “Cut Up” de W. S. Burroughs.

Em suas anotações, Bruno descreve:

Ao “dissecar” o que vinha realizando em pintura, evidenciei para o que seriam outras formas de construir. A busca por uma maior coerência à constituição das imagens em suas origens; a pintura abstrata, a figurativa, o paralelo entre a pintura, a fotografia artística documental e a imagem estática do cinema. Dissecar se mostra boa palavra; cabe a separação das partes de forma minuciosa para se criar uma outra “anatomia” – retirar do todo, evidenciar novo experimento, revelar descobertas.

Existem particularidades análogas na concepção destas práticas específicas. O método pictórico indireto, por meio do Underpainting ou Dead Layer – gosto sobretudo destes como palavras – traz o pensamento alquímico, a cor a partir das sobreposições. O processo é similar às antigas fotografias coloridas a mão, primeiro a reprodução mimética do volume sem necessariamente pensar em cor; o Chroma vem a seguir, traz a ambiência. Porém, o mais importante é perceber a construção que prioriza as articulações das camadas, o contágio por sobreposição, as transparências. Pensar por fragmentos – lado a lado, ou um após o outro –, combiná-los em outro instante.

Para a exposição, um lugar pensado como que por “sobras”, construído não apenas pela aparência das coisas, mas que revela novas substâncias a partir de seus fragmentos distintos. Mais ou menos como nossa percepção e a forma como processamos a memória, que embaça tempos, movimentos e espaços.

Ampliando a apreensão e relações da mostra, a produção contou ainda com a participação do músico Renan Vasconcelos, que compôs uma trilha sonora que ambienta a exposição. E Gregório Rosenbusch assina um texto poema.

 

Bruno Weilemann nasceu no Rio de Janeiro em 1983. Vive e trabalha em Petrópolis/RJ. É graduado em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Santa Úrsula e teve sua formação artística através de cursos livres e pelo acompanhamento e orientação de Luiz Ernesto, João Magalhães, Anna Bella Geiger, Fernando Cocchiarale, Glória Ferreira, Bruno Miguel e Daniela Labra. Foi selecionado para os programas da EAV e do Governo do Estado - Aprofundamento 2011; e Projeto de Pesquisa 2012. Participou de exposições no Brasil e exterior, dentre elas: Bienal do Recôncavo (BA); Declaring Independence (Eric Fischl Gallery, Phoenix, USA); 45º Salão De Arte Contemporânea (Piracicaba,SP); 13º Salão Nacional De Arte (Jataí, GO); Visão Fontana – Edital 2016 (Ibeu, RJ); A Luz Que Vela O Corpo É A Mesma Que Revela A Tela (Caixa Cultural, RJ); Salão Nacional De Arte - 2018 (Itajaí, SC).

ABERTURA

12.02.2019, das 19h às 22h

VISITAÇÃO

Visitação até maio de 2019

LOCAL

Galeria Aura (Rua Wisard, 397, São Paulo/SP)​

×