Cursos on-line _ 2/2020 - Mercado da Arte

Curso Mercado da Arte

com Ana Letícia Fialho

 

O sistema da arte é composto por quatro instâncias, cujas dinâmicas são distintas, mas inter-relacionadas: a da produção, da reflexão crítica (histórica, crítica e curadoria), a institucional e o mercado.  Este curso propõe estudar especificamente o papel e o funcionamento do mercado de arte, seu papel na formação dos  valores simbólicos e econômicos da arte, sua relação com as demais instâncias do sistema e sua participação na construção da história da arte. 

Abordaremos o funcionamento do mercado e suas plataformas (galerias do mercado primário e secundário, casas de leilão, feiras, plataformas digitais, etc.), no Brasil e no exterior, assim como a atuação e os interesses mobilizados por seus agentes (galeristas, consultores de arte, marchands, leiloeiros, colecionadores, artistas). Traremos também uma perspectiva histórica, a fim de analisar as mudanças dos modelos de funcionamento, dos perfis dos agentes e das plataformas, a partir dos anos 40, quando Nova York se torna o centro da vanguarda internacional e do mercado, passando pela expansão das fronteiras do circuito internacional das artes nos anos 90, até a atual reconfiguração do sistema das artes com o advento da pandemia da Covid19.

O objetivo é compreender e discutir criticamente o funcionamento e o papel do mercado no sistema da arte, a partir de referências históricas, que ajudem a repensar o presente e projetar o futuro. O curso completo se divide em 4 módulos independentes.

 

Módulo III - Arte Global, discurso decolonial: a revisão da história da arte nas instituições e no mercado de arte
*2 encontros

Este módulo abordará a expansão das fronteiras e categorias do mundo da arte a partir dos anos 90, numa perspectiva crítica. Qual o peso da origem, identidade e gênero num mundo da arte contemporânea, supostamente global? Como as instituições e o mercado têm participado do processo de revisão de uma história da arte hegemônica, excludente, masculina e branca, e tratado das lacunas e apagamentos em relação a produção de mulheres, negros, povos originários, por exemplo? Que mercados estão se abrindo para essas produções?              
 

Com participação de Luciara Ribeiro e Alex Tso

DATAS:
AULA 1 - 03/11/2020 (terça) das 18h às 20h
AULA 2 - 04/11/2020 (quarta) das 18h às 20h

 

Módulo IV - Transformações e tendências do sistema da arte e do mercado no contexto da Covid19 
*2 encontros

Este módulo propõe a análise das transformações em curso no sistema da arte, em razão do isolamento social em decorrência da pandemia, o seu impacto sobre o modus operandi de galerias e sua relação com artistas e colecionadores e o surgimento de novos modelos de funcionamento, a partir de exemplos de práticas e iniciativas de artistas, espaços independentes e galerias. Discutiremos também, com a participação de uma convidada internacional, dados das primeiras pesquisas internacionais publicadas sobre o impacto da pandemia no setor.

Participações: a confirmar
 

DATAS:
AULA 1 - 01/12/2020 (terça) das 18h às 20h
AULA 2 - 02/12/2020 (quarta) das 18h às 20h



LOCAL:
Plataforma Zoom (o link será enviado no e-mail de confirmação após efetivação da inscrição)


PAGAMENTO:
Em até 12x no cartão de crédito
 

INCLUÍDO:
Certificado de participação
Link para vídeo das aulas, que serão gravadas e estarão disponíveis em até 10 dias após o término do curso.

 

INSCRIÇÕES: https://www.sympla.com.br/galeriaaura

 

MINISTRANTE

Ana Letícia Fialho é gestora cultural, professora e pesquisadora. Atualmente é professora visitante do Programa de Pós-Graduação em História da Arte da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp). Fez o Pós-Doutorado no Instituto de Estudos Brasileiros da Universidade de São Paulo (2016), Doutorado em Ciências da Arte e da Linguagem na Escola de Altos Estudos em Ciências Sociais - HESS/Paris (2006), Mestrado em Gestão Cultural na Universidade de Lyon II (1999) e Bacharelado em Direito na UFRGS (1997). Foi Diretora do Departamento de Estratégia Produtiva da Secretaria da Economia da Cultura/Ministério da Cultura de 2016 a 2018, Gerente Executiva e Consultora do Programa Cinema do Brasil entre 2007 e 2019, Consultora em Inteligência Comercial e Coordenadora de Pesquisa do Programa Latitude de 2012 a 2019 e Curadora Executiva do Fórum Permanente de 2007 a 2013. Participou de diversas publicações, entre elas, Sociologia das artes visuais no Brasil (Ed. SENAC, 2012), O valor da obra de arte  (Metalivros, 2014); Outras histórias na arte contemporânea (Ed. Paço das Artes, 2016). É co-organizadora, com Leandro Valiati, do Atlas Econômico da Cultura Brasileira (MINC/UFRGS, 2017), finalista do prêmio Jabuti em 2018.

 

CONVIDADOS

Luciara Ribeiro é educadora, pesquisadora e curadora. Interessa-se por questões relacionadas a descolonização da educação e das artes e pelo estudo das artes não ocidentais, em especial as africanas, afro-brasileiras e ameríndias. É mestra em História da Arte pela Universidade de Salamanca (USAL, Espanha, 2018), onde foi bolsista da Fundación Carolina, e pelo Programa de Pós-Graduação em História da Arte da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP, 2019), onde foi bolsista CAPES. É graduada em História da Arte pela Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP, 2014) com intercâmbio na Universidade de Salamanca (USAL, Espanha, 2012). É técnica em Museologia pela Escola Técnica Estadual de São Paulo (ETEC, 2015). Integrou a equipe de curadoria do Instituto Tomie Ohtake. Atualmente é diretora de conteúdo da Diáspora Galeria.

 

Alex Tso é formado em arquitetura e urbanismo pela Universidade de São Paulo, com especialização em Gestão Cultural pelo Centro de Pesquisa e Formação do SESC. Fez parte da equipe do Educativo da 31a Bienal de Arte de São Paulo. No mercado de arte, esteve à frente da comunicação da Ypsilone Escritório de Arte e também trabalhou na área comercial e de relações institucionais da Galeria Lume, onde atuou tanto in loco quanto em feiras de porte nacional como a Parte, a SP-Arte e a SP-Foto. Em 2018 assinou a co-curadoria da mostra “Defrontar: desimaginando fronteiras”, realizado no Memorial da América Latina, à convite do Circuito Cultural Colombiano. Atualmente é fundador da Diáspora Galeria, uma galeria de arte contemporânea 100% idealizada, construída e gerida por pessoas racializadas: artistas, equipe e parceiros. A galeria surge no encontro fortuito entre arte, mercado e política - uma vontade de transformar o mercado e o universo da arte tendo em vista uma sociedade mais equânime e democrática.

 

INSCRIÇÕES

https://www.sympla.com.br/galeriaaura

×